• Santos SP (13) 3221-4244 | São Paulo - SP (11) 5084-1641 | João Pessoa PB (83) 3031-6542 | Campina Grande PB (83) 3341-5354
  • contato@drmariomedeiros.com

 

A obesidade é uma doença multifatorial com proporções epidêmicas: 52,5% dos brasileiros estão acima do peso, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Junto com a obesidade outras doenças, chamadas de morbidades, surgem: hipertensão, diabetes, infertilidade e muitas outras.

 

Longe de ser um problema apenas de hábitos, apesar da importância de se manter um estilo de vida saudável, muitos obesos não atingem seus objetivos com tratamentos clínicos e optam pela cirurgia bariátrica ou, popularmente, cirurgia de redução de estômago.

 

A cirurgia pós-obesidade é Indicada para pacientes que passaram por uma drástica perda de peso, muitas das vezes após a realização da cirurgia bariátrica (redução de estômago), sendo que o paciente passa naturalmente a apresentar grandes excessos de pele na forma de flacidez localizada, principalmente no abdômen, braço, pernas e mamas. O contorno corporal após grande perda de peso melhora a forma e o tônus do tecido subjacente, que sustenta gordura e pele, e remove o excesso de gordura e de flacidez.

 

Antes de decidir se submeter ao procedimento, a perda de peso deve estar estabilizada.

 

  • Se continuar a perder peso, a flacidez vai reaparecer,

 

  • Se o peso for rapidamente recuperado, você traumaticamente estressará sua pele já enfraquecida, causando estrias e cicatrizes alargadas na pele.

 

Se você se submeteu à cirurgia de redução de peso, seu cirurgião plástico irá trabalhar em estreita colaboração com seu médico para determinar quando será apropriado começar a reparação do contorno corporal. A correção das deformidades geradas pelo grande emagrecimento, através de retirada do excesso de pele e do remodelamento corporal, tem como objetivo não só a estética, mas também a elevação da autoestima, completando a qualidade de vida tão almejada.

 

A cirurgia plástica do contorno corporal completo inclui a lipoaspiração, ressecção das dobras do abdômen, dos braços, das coxas, facelift, mamoplastia e outros procedimentos necessários. A duração de uma cirurgia destas é de 2 a 5 horas, dependendo da quantidade de pele a ser removida. As cirurgias podem ser programadas em sequência, em diversos meses subsequentes, para reduzir a morbidade pós-operatória.

 

Podem ocorrer longas cicatrizes nos braços, abdome, coxas, mamas, que apresentam tendência à regressão com o tempo e o paciente poderá necessitar de fisioterapia para redução do edema e para a obtenção do resultado final.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)

 

 

Menu Mobile